Archiv für September 2014

Trilha sonora – Black Sabbath

Na Leopoldina só vale tocar músicas que poderiam ser tocadas no momento de sua compra, ou seja, mais antigas que dezembro de 1976. Irei abdicar de ouvir coisas mais novas para afirmar a melhor época musical que existe.

Irei aos poucos desvendar a trilha sonora da Brasilia. Para começar logo no topo, Black Sabbath!

 

No player do carro estão:

  • 1970 – Black Sabbath
  • 1970 – Paranoid
  • 1971 – Master of Reality
  • 1972 – Black Sabbath vol. 4
  • 1973 – Sabbath Bloody Sabbath
  • 1975 – Sabotage
  • 1976 – Technical Ecstasy
Advertisements

Processo burocrático de importação

Agora que todo a apurrinhação já passou, estou em condiçoes de dissertar um pouco sobre a burocracia e documentação necessária para a importação de um carro em Viena.

  • Registro do carro em Portugal: aprox. 65 euros
    • Para simplificar a situação da transferência em Portugal, eu comprei o carro no nome do Tiago, que é português e tem um endereço por lá.
  • Seguro em Portugal: 60 euros
    • Para realizarmos a viagem até Viena, o Domingos fez um seguro de 3 meses de duração. Um seguro é obrigatório em Portugal.
  • Descadastro da matrícula em Portugal: 60 euros
    • O Sr. Jorge, despachante, fez o trabalho para mim. Um descadastro é obrigatório para registrá-lo na Áustria.
  • Certificado de carro histórico: 300 euros
    • O documento mais importante, ele contém todos os relevantes dados técnicos do carro, é feito por um especialista em carros antigos. Ele afirma no documento que o carro está em um bom estado técnico e original. Isso é importante para a legalização. Para fazer esse documento, é importante juntar todos os dados do carro. A maioria das informaçoes se encontravam no manual do usuário, outras estavam dentro de revistas da época. Esse documento foi feito pelo Sr. Gross, o qual não necessariamente recomendo.
  • Visita a Landesfahrzeugprüfstelle (Departamento estadual de vistoria veicular ?!): 140 euros
    • Nesse local o Sr. Schön olhou cada detalhe da Leopoldina de forma extremamente minuciosa. É neste lugar que são encontrados os problemas. Raramente um carro passa de primeira por lá. Tem que voltar pra trazer o que faltou ou para consertar o que tá ruim. O rigor é muito grande, e por isso compensa levar o carro primeiramente a uma oficina para um check-up completo, o que mandei fazer na oficina muito boa aqui perto de casa.
  • Ministério das finanças: 0 euro
    • Uma vez que o carro recebeu o „Typenschein“, que é feito pela Landesfahrzeugprüfstelle, nada mais pode parar o processo. Agora é só ladeira abaixo. Uma pequena visita ao ministério das finanças é necessário para desbloquear o cadastro do carro. Esse bloqueio existe para quitar eventuais dívidas de alfândega (no caso, um carro da UE nao paga) e do NoVa (imposto que recai sobre veículos „normais“ e nao antigos, correspondente ao consumo e poluição do carro –> se paga o direito de poluir). Carros antigos estão isentos, portanto não paguei nada e vou poluir do mesmo jeito.
  • Seguro na Áustria:
    • Com os papéis na mão e com o carro desbloqueado, só falta o seguro austríaco. Coisa rápida e fácil de resolver. Chato é pagar os 400 euros por ano.
  • Anmeldestelle (local onde se pega as placas, algo como um cartório): 180 euros
    • Uma vez que se tem o seguro e todo o resto, só falta cadastrar o carro e pegar as placas (que são relacionadas ao seguro, e nao ao veículo como no Brasil). Uma vez que se tem as placas, é só correr pro abraço!
  • CUSTOS TOTAIS: aprox. 750 euros!

Claro que nesta conta não estão inclusos as rodas que tive que comprar ou outras despesas relacionadas a reparos no carro. 750 euros foi só para a papelada.

Primeiro fim de semana com a Leopoldina

Na quinta-feira eu tive a alegria de colocar a placa na Brasilia. Finalmente a bichinha tirou seu passaporte austríaco! Já na quinta-feira eu dei uma pequena volta por Viena, para botar a Leopolda a rodar um pouco.

No sábado aproveitei e fui com meu camarada Tiago no Conrad, uma loja muito legal de eletro-eletrônicos, que vende desde peças de microeletrônica a geladeiras, uma das minhas lojas preferidas. No Conrad eu comprei um filtro pro cabo RCA que liga o iPod no amplificador. O novo sistema de som é tema para outro post 🙂

Já no domingo, depois de dar uma lavada no carro pra tirar a poeira, fomos Ligia, Leopoldina e eu para um agradável restaurante na beira do Alte Donau, um lago de Viena com nossos vizinhos indianos. Enfim, finalmente comecei a usar o brinquedo, o que é muito bom. Que venham muitos passeios, muitas alegrias e bons momentos com o carrinho!

No próximo sábado está marcado o primeiro passeio pela região com o clube do fusca de Obergrafendorf, um pequeno vilarejo perto de Viena. O trajeto ainda não foi definido, mas será de qualquer forma interessante tirar umas fotos da Leopoldina com o Puma do Thomas, dois carros „made in brazil“.

VITÓRIA!

Finalmente consegui a placa austríaca!! Chega de esperar, é hora de acelerar!

Vendido!

IMG_5608

 

Hoje vendi os aros antigos da Leopoldina. Além disso, conheci uma pessoa interessantíssima. Ele é dono de um Kübelwagen e de um Fusca conversível. Ele faz todos os reparos sozinhos e se dispôs pra me ajudar caso eu precise de qualquer ajuda. Muito legal!

Acho muito interessante que as pessoas que curtem VWs a ar até sao pessoas muito abertas e dispostas a ajudar. Uma ligacao por humildade e nao por „tenho mais do que você“.

Passado

Em 1976, mesmo ano da Leopoldina, meu avô Ludwig comprou no Rio de Janeiro a Brasilia dele. Foi o último carro dele antes de falecer alguns anos mais tarde. Ele a comprou zero km, ainda era, segundo meu pai, o modelo com apenas um carburador. A cor era marrom caramelo, não tão diferente assim da cor da Leopoldina.

2

Aqui uma foto dela, irmã da Leopoldina. Que eu saiba não tinha nome… que tal Jurema?

A Jurema tinha para choques um pouco diferentes. Era com o tal do „puleirinho“. Além disso, tenha rodas gaúchas e pneu balão na traseira. Pelo que minha tia conta, tinha um volante esportivo pequeno também… O avô, ou seus filhos, tunaram a Jurema.

A modelete na foto é a minha mãe querida 🙂


Klaus Wagner

Viena, Áustria

http://www.wagnerk.com
Advertisements